Pessoa de frente ao computador

Gestão da criatividade como metodologia para gerar valor e melhores resultados para sua empresa

A proposta deste artigo é entendermos por que a Gestão da Criatividade viabiliza as ações criativas nas empresas, possibilita a criação de diferenciais em produtos, serviços e negócios gerando resultados significativos.

A criatividade é fundamental para criar produtos, serviços e negócios diferenciados e atrativos.

Olho para todas as atividades realizadas pelas pessoas, as coisas criadas e reconheço milhares e milhares de pensamentos, ideias e ações criativas: as ferramentas utilizadas nas atividades da agricultura, da indústria, do comércio e dos serviços; os inúmeros e diversos processos aplicados com esmero, eficiência, eficácia, efetividade e excelência; os meios de transporte e comunicação… Enfim, podemos ficar aqui pensando e relacionando as inúmeras criações humanas.

Somos cocriadores do Universo. Estamos no planeta para cumprimento de uma missão. Enquanto cocriadores e no cumprimento da nossa missão, nos servimos da idealização imaginária e possibilitadora: a criatividade.

De certa forma, queremos tornar melhor a vida no planeta, buscamos solucionar os diversos problemas humanos idealizando ações, criando produtos e serviços.

Vale aqui relacionarmos três elementos fundamentais para produtos e serviços elaborados criativamente:

  • funcionalidade, o que significa que produtos e serviços devem cumprir uma função;
  • utilidade, os bens e serviços criados devem ser úteis, necessárias para solucionar problemas, satisfazer necessidades e desejos;
  • originalidade, produtos e serviços devem conduzir a essência da pessoa que criou, ou seja, o seu jeito de olhar, os seus princípios, valores e crenças.

As pessoas que empreendem sabem o quanto é importante entregar valor aos clientes. Propriamente, não é entregar um bem ou serviço qualquer. Significa entregar solução de problemas, benefícios, diferenciais com vistas aos três elementos acima citados: funcionalidade, utilidade e originalidade.

Para que esses valores sejam entregues, a criatividade é fator significativo. É a criatividade do pensamento, das ideias, das ações que possibilitam a criação de valores reconhecidos pelas pessoas que recebem e divulgam espontaneamente.

Em larga medida, as pessoas empreendedoras aplicam a criatividade para a geração e entrega de valor aos seus clientes.

O Café Quintal de Casa, da empreendedora Renata Pereira Santos, em Ermelino Matarazzo, na cidade de São Paulo, é um espaço convidativo para o bom bate papo, encontros de amigos e familiares, e para reuniões corporativas. O ambiente traz elementos rústicos e o conceito de estar no quintal de casa, para comer e apreciar alimentos realmente caseiros e apetitosos, tomando um bom cafezinho. Todo o negócio foi concebido criativamente.

Há que se ressaltar que a criatividade é um dos fatores próprios das pessoas empreendedoras, porque, no seu inconformismo, acreditam que podem fazer mais e melhor, entregando soluções diferenciadas e atrativas, que tornam os negócios mais interessantes e, até mesmo, inovadores.

A gestão da criatividade viabiliza as ideias criativas nas empresas

Para que o pensamento, as ideias e ações criativas sejam viabilizadas, a gestão da criatividade é um instrumento fundamental. A gestão da criatividade não trata do processo criativo; parte do pressuposto elementar de que as pessoas são criativas e precisam ser facilitadas para pensarem, idealizarem e agirem criativamente, sustentadas pela cultura da criatividade.

A cultura da criatividade corresponde os princípios, valores e crenças que entendem a importância da criatividade das pessoas para a criação, desenvolvimento e aplicação de soluções criativas e diferenciais em produtos, serviços e negócios.

Vale muito ressaltar que a pessoa que empreende é responsável pela criação, desenvolvimento e fortalecimento da cultura da criatividade. Enquanto líder, a pessoa empreendedora deverá, a partir dela, compreender a importância e necessidade da criatividade dentro da sua empresa. Sozinha ou acompanhada, a pessoa empreendedora deverá entender o seu papel como promotora da criatividade dentro do seu empreendimento.

Nesse contexto, apresento três fatores importantes que devem ser considerados na gestão da criatividade, após avaliação da pertinência e viabilidade das ideias e ações criativas propostas:

  1. A gestão da criatividade possibilita a pessoa empreendedora analisar os recursos necessários disponíveis e os que precisam ser obtidos, para que as ideias e ações criativas realmente aconteçam;
  2. A gestão da criatividade ajuda identificar as parcerias necessárias para viabilizar a implantação das ideias e ações criativas, ou seja, a gestão da criatividade ajuda identificar os apoiadores das ideias e ações criativas a serem implantadas;
  3. A gestão da criatividade estimula a medição dos resultados obtidos pela implantação das ações criativas, considerando faturamento, evolução de vendas, lucratividade, atratividade, nível de satisfação dos clientes, taxa de retorno sobre os investimentos, entre outros possíveis indicadores.

Voltando para o exemplo citado do Café Quintal de Casa, da Renata Pereira, a empreendedora firmou parcerias com outras pessoas empreendedoras para agregar valor ao seu negócio, incluindo novos produtos alimentícios e possibilitou que empreendedores prestadores de serviços pudessem utilizar o espaço para divulgação dos seus negócios, por exemplo fotógrafos que realizaram ensaios no espaço.

Por isso, é certo afirmar que a Gestão da Criatividade viabiliza as ações criativas nas empresas, possibilita a criação de diferenciais em produtos, serviços e negócios e gera resultados significativos para as empresas com a aplicação da criatividade.

Não pensar na implantação e vivência da gestão da criatividade na empresa é existir sob o risco de gerar mais custos que resultados atrativos, em meio a tentativas vãs e desfocadas entre o pensamento criativo, a realidade e a essência do empreendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.